10 AÑOS DE EXPERIENCIA ACOMPAÑANDO A INVERSIONISTAS

DEL MUNTO ENTERO EN LA CONCEPCIÓN, IMPLEMENTACIÓN Y

OPERACIÓN DE SUS PROYECTOS DE NEGOCIOS EN CHINA

TROCA AUTOMÁTICA DE INFORMAÇÕES
DA CONTA FINANCEIRA EM MATÉRIA FISCAL

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) promulgou a nova norma internacional para a troca automática de informações da conta financeira em matéria fiscal (OEAI) em julho de 2014. A este respeito, a Receita Federal (Alteração) (No. 3) Portaria 2016 ( a Emenda Portaria) entrou em operação em 30 de junho do ano passado para fornecer um quadro legislativo para a condução da AEOI, em Hong Kong. Esse quadro legislativo realizado sob AEOI Hong Kong com os seus parceiros, de acordo com a prevenção de acordos globais dupla tributação ou de acordos de intercâmbio de informações fiscais (coletivamente referidos como “acordos bilaterais”) assinado com eles. Por outro lado, mais de 100 jurisdições fiscais atualmente assinaram a Convenção Multilateral sobre Assistência Mútua Administrativa em Matéria Fiscal (Convenção Multilateral), que serve como base jurídica para a condução da AEOI.

Governo de Hong Kong assinou AACs bilaterais com 11 jurisdições, nomeadamente Bélgica, Canadá, Guernsey, Itália, Japão, Coréia, México, Holanda, Portugal, África do Sul e Reino Unido, para 2018. A partir de AEOI Implementação em curso esforços para AEOI expandir a rede, o governo de Hong Kong está conduzindo bilateral também negociações da CAA com mais de 30 jurisdições.

Atualmente, Hong Kong não é abrangido pela Convenção Multilateral e adota uma abordagem bilateral na implementação da AEOI. A experiência adquirida no ano passado mostra que as negociações bilaterais de CCA com jurisdições individuais levam relativamente mais tempo.

Entre as 100 jurisdições comprometidas com AEOI, 90 participaram da Convenção Multilateral (seja como signatário ou como território abrangido por extensão territorial). O Governo de Hong Kong está a considerar a possibilidade de alargar a aplicação da convenção multilateral a Hong Kong para expandir a nossa rede AEOI mais rapidamente. Eles planejam informar o Painel de Assuntos Financeiros do Conselho Legislativo sobre os últimos desenvolvimentos em junho deste ano.

Enquanto isso, em março deste ano, o governo de Hong Kong introduziu a receita do interior (alteração) (nº 3). Bill 2017 ao Conselho legislativo, com essa iniciativa, eles estão buscando expandir a lista de “jurisdições reportáveis” (das duas a 75 jurisdições existentes). Na sequência da alteração, uma instituição financeira em Hong Kong será obrigada a realizar os procedimentos de due diligence e recolher a informação exigida dos titulares de contas que são residentes fiscais dos parceiros prospectivos e confirmados da AEOI de Hong Kong e fornecer o Departamento da Receita Federal (IRD) Com a informação relevante assim recolhida. Isto é para permitir que o IRD mantenha as informações da conta financeira a partir do segundo semestre de 2017 para futuros intercâmbios com outras jurisdições.

© COPYRIGHT - DEPARTAMENTO LATINO