10 AÑOS DE EXPERIENCIA ACOMPAÑANDO A INVERSIONISTAS

DEL MUNTO ENTERO EN LA CONCEPCIÓN, IMPLEMENTACIÓN Y

OPERACIÓN DE SUS PROYECTOS DE NEGOCIOS EN CHINA

AS RECENTES NEGOCIAÇÕES DO NAFTA: A HORA PARA OS MEXICANOS COMEÇAREM A BUSCAR OUTRAS OPORTUNIDADES

Escrito pelo Sr. Armando Melgoza Rivera, Diretor-Membro do MFB

O NAFTA é um importante tratado para o México, mas não é a única saída.

Desde que a renegociação do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA) começou no ano passado, as pessoas têm debatido se o NAFTA é digno de apoio e se deve ou não realizar esta renegociação para que o acordo seja alterado de acordo com a vontade das partes. No entanto, muitos ignoram que além do NAFTA, se deve também considerar outras possibilidades e não perder outras oportunidades que surgem em nosso caminho. O governo mexicano tem claramente de estabelecer todos os mecanismos necessários para apoiar tanto os empresários nacionais quanto os investidores estrangeiros, especialmente os últimos.

Agora muitas pessoas aguardam que a alteração do NAFTA seja assinada e ratificada pelos governos. Têm esperança que o resultado final das renegociações seja como previsto. No entanto, não devemos esquecer que nunca é fácil romper com os padrões convencionados e com as regras estabelecidas. Embora possa haver algumas pessoas contra a globalização e pensando em voltar ao sistema protecionista, acredito que a maioria das pessoas ainda é a favor da integração global e precisam de produtos e serviços oferecidos pelo México. O NAFTA é um importante tratado para o México, mas não é a única saída para o México.

É hora dos mexicanos começarem a buscar outras oportunidades e analisarem quais as ações necessárias a tomar para beneficiar dessas oportunidades.

O México assinou acordos de livre comércio com muitos outros países, alguns dos quais oferecem condições ainda mais preferenciais do que o NAFTA. Mas esses não foram devidamente explorados em benefício da economia do México. Sem mencionar que o México ainda precisa concluir um Acordo de Livre Comércio com muitos dos seus importantes parceiros comerciais, o que poderia ser de grande valor para o país.

Vamos tomar como exemplo o “Acordo Compreensivo e Progressivo para Parceria Transpacífica (CPTPP)”, recentemente assinado este ano. Embora ainda não tenha entrado em vigor foi já ratificado pelo governo mexicano. É o momento oportuno para entender as disposições do CPTPP e avaliar como o México pode iniciar relações comerciais com os outros países membros. Então, assim que o CPTPP entrar em vigor, poderemos fazer um avanço significativo no comércio exterior e aproveitar os benefícios gerados por ele.

Por outro lado, também é importante notar que o governo mexicano estabeleceu mecanismos para apoiar investimentos, especialmente investimentos estrangeiros diretos. Por exemplo, uma variedade de incentivos são concedidos a empresas operadas nas Zonas Econômicas Especiais, que permitem 100% de isenção do imposto de renda nos primeiros 10 anos. Portanto, é um bom momento para os investidores asiáticos aumentarem seus investimentos e expandirem suas operações no México, em virtude dos vários esquemas de incentivo e apoio fornecidos pelo governo mexicano.

Embora até ao momento não possamos saber até que ponto o NAFTA beneficiará o México, é certo que trará benefícios no final, pois a vantagem geográfica e a estreita relação de longa data estabelecida com nossos vizinhos nunca mudarão. Mas sob as mudanças políticas no comércio exterior e especialmente as barreiras comerciais impostas pelo atual governo dos EUA, é possível que a China aproveite os benefícios fiscais oferecidos pelo México e aumente ainda mais o intercâmbio econômico entre os dois países, levando em conta que o México tem sido um dos maiores consumidores de produtos chineses.

© COPYRIGHT - DEPARTAMENTO LATINO